sexta-feira, maio 20, 2005

Ha-i (de) Kai(r)

"Sem horas,
as senhoras
passam cem horas"

Um comentário:

*[Escorpião]* disse...

Me pareque este poema trata da inércia da grande massa.